segunda-feira, 20 de julho de 2009

Todo sujeito é livre para conjugar o verbo que quiser
Todo verbo é livre para ser direto ou indireto
Nenhum predicado será prejudicado
Nem tampouco a frase, nem a crase
Nem a vírgula e ponto final
Afinal, a má gramática da vida
Nos põe entre pausas
Entre vírgulas
E estar entre vírgulas
Pode ser aposto
E eu aposto o oposto
Que vou cativar a todos
Sendo apenas um sujeito simples
Um sujeito e sua visão
Sua pressa e sua prece
Que enxerguemos o fato
De termos acessórios para a nossa oração
Adjuntos ou separados
Nominais ou não
Façamos parte do contexto
Sejamos todas as capas de edição especial
Mas, porém, contudo, todavia
Sejamos também a contracapa
Porque ser a capa e ser contracapa
É a beleza da contradição
É negar a si mesmo
E negar-se a si mesmo
É muitas vezes encontrar-se com Deus
Com o teu Deus
Senhoras e Senhores
Que nesse momento em que cada um se encontra agora
Um possa se encontrar ao outro
E o outro no um
Até por que
Tem horas que a gente se pergunta...
Porque é que não se junta tudo numa coisa só?

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Minha paz...


Tendo passado por quase tudo nessa vida, hoje adquiri algumas certezas... Acredito que a principal delas, é que absolutamente nada nessa vida acontece ou deixa de acontecer por acaso. Sei que já cometi erros catastróficos, e já passei por coisas que julguei inegáveis injustiças divinas sobre a minha pessoa... Mas hoje consigo ver que todas as minhas dores tiveram um porque; muito longe estiveram de um acaso irônico da vida aprontando com suas peças cruelmente sobre mim. Acho que nem se pudesse voltar atrás, teria pulado algumas fases da minha vida, e alguns apuros que já passei. Querendo ou não se sou a mulher de cabeça (parcialmente) feita, batalhadora e orgulhosa de minhas conquistas, é graças as cicatrizes que restaram das punhaladas que já recebi em meu peito.
Hoje posso dizer que conheço e sei o que é o amor... O vivenciei de ponta à ponta e agradeço muito por isso. Já passei pelo pior que o fruto deste sentimento gera, o que supera qualquer desprezo... O abandono, a indiferença... Sofri! Sofri tanto que me fechei para algumas questões da vida, concretizei conceitos frios e "raciocinológicamente" calculadíssimos e quase que irredutíveis. Os anos se passaram... Finalmente conheci o lado puro, bom, e verdadeiro do amor de qual tanto me falavam e que eu julgava não existir. Conheci o melhor homem do mundo, que me fez sentir a melhor coisa do mundo. Conseguiu delicadamente desconstruir aos poucos os muros que o sofrimento me fez construir com orgulho e frieza. Conseguiu me fazer pensar de um modo que eu jamais imaginei que pensaria envolvendo ninguém... Quebrou conceitos que outros homens não foram capazes, e me fez passar pelas melhores coisas que a vida podia me oferecer, muito mais do que eu acredito que já fiz por merecer e muito mais do eu já fantasiei que me acontecesse. Quero muito que esse ano seja de pura felicidade (não só este, como todos os próximos). Estava na hora da vida me recompensar por algumas dores que já passei. E além de agradecer muito pelo homem que tenho ao meu lado, peço a Jah que nos de muita felicidade, e que o nosso amor seja eterno, e cada dia mais intenso!
Eu te amo George Harlland, muito e para sempre, meu amor!
Então... Paz, muita paz pra todo mundo...

sexta-feira, 10 de julho de 2009

A vida dos seres humanos é indiscutivelmente uma jornada longa perante o saber, o que implica numa vida de aprendizagem com altos e baixos, utopias e caras quebradas (ou corações partidos, como preferir). A vida mesmo ainda tendo muito para me ensinar, já me instruiu um considerado número de coisas. Uma delas, é que nem sempre raciocinar nos leva a melhor opção! O raciocínio impulsivo e sistemático que nos padroniza certos e errados não nos traz uma resposta satisfatória para tudo... Algumas vezes, precisamos abrir mão desta arma automática do cérebro... Uma difícil lição pra pessoas como eu, na verdade. Outra, é que as vezes, precisamos sacrificar padrões ou vontades nossas, pelo bem de um próximo. Por mais que “raciocinológicamente” essa não seja a melhor escolha, quando colocarmos as cartas na mesa, veremos que tudo é apenas uma questão de agradecimento... Fazer pelo outro, o que este faria de olhos fechados por você! Porém isso, não é de modo algum abrir mão da razão, afinal, julgo tal atitude tremenda burrice... Mas sim, manipular o raciocínio pro lado positivo da situação... É capaz que, com um pouco de sorte, isso seja exatamente a solução pros seus mais críticos problemas...

quarta-feira, 8 de julho de 2009

F(?)...

É estranho... Por diversas (e recentes) vezes, me encontrei numa situação da mais pura falta de inspiração para brincar com as palavras. Mas quando punha na teoria tudo isso, se tornava inacreditável e improvável, mesmo que aparente, a "falta de inspiração". Acho que pela primeira vez (observando um tempo considerável) vi tudo dar certo... Esse termo, por deveras se fez incabível, incoerente, para mim. "Tudo dar certo"... Jurei certas vezes, que tal conceito não fazia parte da vida humana! Humanos erram, são fracos, decepcionam os outros, decepcionam a si... Porém, por acaso algo em minha vida foi tornando esse conceito mais claro, e pude ver que na verdade, a lição de vida dos humanos vai mais além! Basta querer, deixar a força de vontade fluir, para irmos de encontro aos nossos desejos, sejam lá quais forem. É como se numa bela noite de verão, eu pudesse olhar para a lua e as estrelas, e não vê-las apenas como umas porras que tentam inutilmente esperançar imbecís terrestres que ainda acreditam na felicidade... E de repente, a vida fez sentido...
Hoje eu posso dizer que sai, que nada daquilo era "falta de inspiração"... Pelo contrário, era o erro de um ser humano que só busca a inspiração nas insatisfações ocasionais da vida. A falta de inspiração nada mais era, que um estado pleno, completo, da mais pura felicidade. E nada mais idiota, do que classificar felicidade, como mesmices. Acho que se pudesse desejar algo, desejaria que as pessoas nesse mundo, aprendessem a ver a essência na simplicidade de por exemplo, sorrisos... Faz a alma voar, a utopia esplêndida de transformar a insatisfação em sorrisos... Talvez falte um pouco de felicidade, ao povo pagão dessa sociedade!

quarta-feira, 1 de julho de 2009


Hoje... DIA DE ALEGRIA! AAAAAHHH MEU CORINTHIANS! CAMPEÃO, EU DIRIA...

Como é boa a sensação, a sensação de botar pra fora através de gritos uma felicidade que vem de dentro e toma conta, devasta tudo o que vê pela frente, coloca uma única coisa em primeiro lugar, a coisa que passa por cima de qualquer diferença... O AMOR PELO TIME!
Muita gente é contra o futebol, os times e suas manifestações. Concordo que o fanatismo e a rivalidade fazem com que os seres humanos ultrapassem os limites da sua dignidade e respeito pelo próximo, e isso já causou diversos desastres, mortes e muita destruição. Mas o amor por um time, é a mais pura e inocente manifestação de igualdade, de amor ao próximo, quando paramos para analisar sua essência... Não há nada mais bonito, que ver uma torcida reunida disposta a dar seu suor e sua garganta pelo seu time. Entre os torcedores de um time, não existe o preconceito, as desigualdades se desmancham instantaneamente, aquilo se torna apenas um grupo de amantes com um amor maior que todos! E eles se abraçam, se unem, fazem das vozes uma só! Mulheres, homens, negros, brancos, dos mais obesos aos raquíticos, gente normal, gente de bem, gente ilegal, ricos ou pobres, são todos um só! E como explicar uma bola rolando no gramado provocando tamanha magia? É apenas a vontade geral de ser feliz! E se precisar, sofrer mas lutando com unhas e dentes pra alcançar as alegrias. É aquela dor, que você sabe, cedo ou tarde é recompensada com aquela goleada que parece capaz de mover montanhas... É a promoção gratuita de sorrisos, de alegria, de choro, de utopia! Não há nada mais puro, que um sentimento comum, passar por cima de todas as diferenças... Acredito que as pessoas devessem aprender a olhar o futebol por um outro lado. Esquecer (não ignorar) o conceito rotulado (que não deixa de pertencer a realidade) da violência no esporte, e admirar os sorrisos e os abraços que nos fazem esquecer pelo menos por um momento de toda a desgraça no mundo a fora, dos problemas que muitas vezes nos sufocam diariamente. Aprendam a apenas serem felizes, respeitar a opinião alheia e tentar ver as coisas pelo lado positivo sempre... A positividade é sempre nossa maior aliada!

E enquanto isso eu vou assistindo de camarote a vitória do meu tão tão querido, Sport Clube Corinthians Paulista!
Orgulho da mamãe, vem comemorar que hoje é dia de feeeeesta... kkkkkk (L) SOU TIMÃO ATÉ MORRER!